Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Irreais

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

Amargo despertar

 

É sexta- feira e o despertador toca, Ana com os olhos ainda fechados desliga-o, senta-se na cama.

Mais tarde a comer a torrada e a beber o café, pensa que precisa mudar a rotina, está farta do emprego, numa loja de artigos baratos.

Vive com a mãe, já idosa, não tem estudos nem grandes opções.

Sabe que tem de manter o emprego, acaba de se arranjar e sai, o dia está cinzento, assim como a alma.

Respira fundo e segue a pé até ao trabalho, 45 minutos a pé, todos os dias, de manhã e ao fim do dia, não compra passe, o dinheiro faz falta para coisas mais importantes.

Passa pelo quiosque e joga no euro-milhões, 2 euros que lhe vão fazer falta, mas sentiu que devia, como dizia a colega no trabalho era uma fé, Ana não tinha fé, mas jogou assim mesmo.

Depois de um dia de trabalho extenuante, sem ânimo e cansada Ana ruma a casa, ainda tem de fazer o jantar e arrumar a cozinha antes de poder se deitar.

No fim de jantar ouve os números do euro-milhões, vai buscar o talão e a tremer verifica os números.

É sábado, Ana pode dormir mais um pouco, depois tem compras para fazer, casa para arrumar, dar banho à mãe e ainda ir fazer uma limpeza na casa de uma vizinha.

Nada mudou, os dias continuam iguais. Com ou sem fé.

 

desprt.jpgImagem Google

 

2 comentários

Comentar post

Vitória Antunes

Arquivo

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.