Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Irreais

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

Repetição

 

Todos os dias ao fim do dia passava por lá, repetia as mesma coisas, sempre.

Que se chamava Alice era casada, tinha duas filhas lindas, e que tivera uma infância feliz.

Contava pormenores felizes, como a vez que num aniversário recebeu a bicicleta que pediu, num dia foram ao parque de diversões que há muito ansiava, outra vez em que foram acampar.

Como a mãe a acarinhava e a ajudava com a escola, mais tarde na adolescência, quando deu o primeiro beijo, quando a ajudou nos preparativos do casamento, a felicidade quando as gémeas nasceram. Como era uma mulher feliz.

Agarrava naquelas mãos envelhecidas e descrevia dias, nomes, sítios, sempre que sentia um brilho no olhar, sentia a compensação da repetição diária.

Ao sair, disse, como fazia todos os dias, até amanha mãe. Recebeu um sorriso de volta, até amanhã menina.

 

maos.jpgImagem Google

 

6 comentários

Comentar post

Vitória Antunes

Arquivo

Todos os textos são da autoria de Vitória Antunes. As fotos são retiradas do Google imagens, se alguém se sentir lesado entre em contacto, serão retiradas.

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.