Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias Irreais

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

São pedaços de vida, são desabafos de uns e outros, são partilha

Amargo despertar

 

É sexta- feira e o despertador toca, Ana com os olhos ainda fechados desliga-o, senta-se na cama.

Mais tarde a comer a torrada e a beber o café, pensa que precisa mudar a rotina, está farta do emprego, numa loja de artigos baratos.

Vive com a mãe, já idosa, não tem estudos nem grandes opções.

Sabe que tem de manter o emprego, acaba de se arranjar e sai, o dia está cinzento, assim como a alma.

Respira fundo e segue a pé até ao trabalho, 45 minutos a pé, todos os dias, de manhã e ao fim do dia, não compra passe, o dinheiro faz falta para coisas mais importantes.

Passa pelo quiosque e joga no euro-milhões, 2 euros que lhe vão fazer falta, mas sentiu que devia, como dizia a colega no trabalho era uma fé, Ana não tinha fé, mas jogou assim mesmo.

Depois de um dia de trabalho extenuante, sem ânimo e cansada Ana ruma a casa, ainda tem de fazer o jantar e arrumar a cozinha antes de poder se deitar.

No fim de jantar ouve os números do euro-milhões, vai buscar o talão e a tremer verifica os números.

É sábado, Ana pode dormir mais um pouco, depois tem compras para fazer, casa para arrumar, dar banho à mãe e ainda ir fazer uma limpeza na casa de uma vizinha.

Nada mudou, os dias continuam iguais. Com ou sem fé.

 

desprt.jpgImagem Google

 

2 comentários

Comentar post

Vitória Antunes

Arquivo

Todos os textos são da autoria de Vitória Antunes. As fotos são retiradas do Google imagens, se alguém se sentir lesado entre em contacto, serão retiradas.

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.